Select Your Style

Choose your layout

Color scheme

Blog
 
 

BLOG

,

Especial de férias: “O Grúfalo”, de Julia Donaldson e Axel Scheffler

17/01/2018

Era uma vez um ratinho que, passeando pela floresta, encontrou um terrível predador. Para afugentar o bicho, inventou uma história sobre um horrível monstro, um tal Grúfalo, e conseguiu evitar virar lanchinho da fera.

“O Grúfalo” / Julia Donaldson (texto) e Axel Scheffler (ilustrações)

Acontece que, de repente, eis que o Grúfalo, aquele que até então só existia na imaginação do astuto ratinho, apareceu de verdade na frente do roedor, surpreendendo a bichos e leitores.

O pequeno pode vencer o maior? Inteligência suplanta a força? O real pode ser criado pelo que imaginamos?

Como é marca registrada de sua literatura, Julia Donaldson manipula com maestria nesse já clássico livro infantil o humor, a irreverência, a subversão das expectativas e a escolha de temas complexos, cujas camadas e bordas ela explora muito bem -com diversão, mas sem reduzir a profundidade. As rimas e repetições de estrutura cativam e divertem os menores, dando ritmo à bem construída narrativa.

“–Já combinei com um grúfalo de comemorar.
–Grúfalo? O que é um grúfalo?
–Você não conhece? Um grúfalo!
Seus olhos são alaranjados,
sua língua é preta
e tem espinhos pelas costas espetados”

 

Não à toa, O Grúfalo ganha mesmo contornos de clássico, não apenas pela crítica, como também pelo imenso sucesso de público, uma vez que vendeu 10 milhões de cópias em 40 países em que foi publicado.

As ilustras expressivas e irreverentes do (incrível e premiado) ilustrador alemão Axel Scheffler -tão irreverentes quanto as histórias de Donaldson-, complementam a obra e convidam à leitura, instigando ainda mais a curiosidade sobre como o audacioso ratinho vai encarar o próximo predador -ou a próxima fera.

“O Grúfalo” / Julia Donaldson (texto) e Axel Scheffler

Considerado pelas especialistas Denise Guilherme e Sandra Medrano um dos 67 livros álbum que você precisa ler antes de crescer, O Grúfalo é, antes de qualquer coisa, uma aventura deliciosa pelas paisagens -e pelos monstros- da imaginação.

>>Leia aqui resenha de A Taba sobre o livro.

Por que ler nas férias?

O Grúfalo veio parar nessa resenha especial de férias porque, além de ser um livro delicioso, brincante, cheio de possibilidades interpretativas e que merece ser lido e relido com tempo, com vagar, sem pressa, também rendeu outras publicações que podem incrementar a experiência leitora.

Mantendo a parceria de longa data entre Donaldson e Scheffler, a obra deu origem a outra, O filho do Grúfalo, que guarda os mesmos elementos que consagraram o livro original. Em 2017, a Brinque-Book editou outros dois livros, dessa vez de adesivo, contemplando ambas as obras.

Os livros de adesivo são repletos de brincadeiras (caça-palavras, labirinto, sete erros) relativas às histórias e contam com mais de 400 adesivos de lindas ilustras de Scheffler. 

>>Aqui, o Blog da Brinque resenhou as obras. Pode espiar à vontade.

Dicas para explorar a obra com as crianças não faltam. Por exemplo, esses são livros legais de ler mantendo o ritmo da narrativa, rimado e com repetição. Assim, as crianças ouvintes conseguem perceber bem a estrutura da obra e aproveitam essa característica em sua experiência estética.

“O Filho do Grúfalo” / Julia Donaldson (texto) e Axel Scheffler (ilustrações)

Como são muitos personagens e vários diálogos, é bacana fazer “vozes” diferentes para cada um deles, diferenciando-os e dando mais emoção.

Mostrar as ilustras e deixar que as crianças as explorem com calma, observem, comentem ajuda muito na experiência leitora e pode acrescentar uma dose extra de sentido aos livros. 

Dá para abrir espaço para que as crianças, se quiserem, falem sobre medo, o que as assusta, a sensação de ser pequenas em um mundo repletos de gentes grandes, propor desenhos e brincadeiras a partir disso. Quando a criança se sentiu como o ratinho, diante de um grúfalo enorme? Ela pode contar, desenhar, representar, dançar a resposta!

Já os livros de atividades são bastante propositivos, com muitas possibilidades de exploração. E, como sempre remetem às obras originais, é legal manter os livros por perto na hora de brincar nas atividades.

>>Baixe aqui o projeto literário do livro, elaborado por especialistas da Brinque-Book, se quiser mais ideias de como incrementar a mediação de leitura com os pequenos. Embora elaborado para escolas, pode dar boas ideias em família também.

Pegando carona

A parceria de Donaldson e Scheffler, aliás, deu outros frutos, como Carona na Vassoura, que, de tão bacana, inspirou um curta metragem indicado ao Oscar em 2014. Que vale a pena ver tanto quanto vale ler o livro. Foi também premiado pela revista Crescer, na sua lista de 30 melhores livros do ano em 2013.

“Carona na vassoura” / Julia Donaldson (texto) e Axel Scheffler (ilustrações)

>>Veja aqui os premiados Crescer de 2013.

Fica então a dica de leitura complementar. Rimado e muito irreverente, a obra conta a história de uma bruxa e seu gato, que caiu da vassoura mágica. Ao longo da jornada, a bruxa vai encontrando diversos animais e oferecendo a eles uma carona. Uma metáfora poderosa sobre afetos e amizades, contada, como tudo da dupla de autores, com humor, beleza, surpresa e aquela pitada delicada de um humor infantil maravilhoso.

>>Blog da Brinque já escreveu sobre o Carona neste post aqui.

>>Veja abaixo o curta que quase levou a estatueta, uma outra ótima dica para as férias.

O Grúfalo
Julia Donaldson (texto) e Axel Scheffler (ilustrações)

Editora Brinque-Book
2000
29 páginas
Faixa etária indicada: a partir de 2 anos.


Sem comentários no momento

Grupo Brinque-Book
Rua Mourato Coelho, 1215 - Vila Madalena
São Paulo - CEP 05417-012 - SP