Select Your Style

Choose your layout

Color scheme

Blog
 
 

BLOG

No Dia das Mães, leitoras contam como leem para seus filhos e suas filhas

10/05/2019

Ler para os filhos é um prazer e, ao mesmo tempo, um ato de generosidade, de compartilhamento, de entrega, de presença. Quando sentamos com os pequenos, livros em mãos, estamos 100% presentes: “não dá para ler e mexer no celular ao mesmo tempo”, lembrou a idealizadora de A Taba, clube de assinaturas de livro infantil, neste post aqui, do Blog da Brinque.

A qualidade do vínculo proporcionada pela literatura compartilhada é tamanha que especialistas recomendam que se leia para os bebês já na barriga, como fez Andrea Charan com sua filha Lara, hoje com 8 anos e leitora apaixonada.

Além do afeto que proporciona, a leitura compartilhada é um momento riquíssimo de brincadeira com as palavras, tão especial para os bebês, e de troca e de conversa com os maiores.

Ilustração de Ionit Zilberman n’ O livro secreto das princesas que soltam pum, escrito por Ilan Brenmann

Nívea Lopes, contadora de histórias e idealizadora do canal Balaco Baco Cultural, conta que, durante a leitura, frequentemente os filhos contam eventos e sensações vividos no dia a dia que talvez não contassem noutros momentos.

Para Danielle , neuropsicóloga do Bom pra Cuca, os livros ajudam a conversar sobre diversos temas. Ela os escolhe às vezes com esse propósito e usa para compartilhar saberes com as crianças de um jeito mais lúdico e gostoso.

“Tenho dois filhos devoradores de livros. O segredo é muito amor! Ler é o momento em que meus laços [com eles] estão mais estreitos”

Nívea Lopes

 

Blog da Brinque convidou mães que fazem parte do Família Leitora Brinque-Book para compartilhar, nesse Dia das Mães, que tipo de leitoras elas são e por que leem para os filhos e filhas. Os depoimentos você lê a seguir:

>>Danielle, mãe leitora subversiva

“Eu não sou o tipo de mãe leitora que gostaria”, conta Danielle, que lê para os filhos por prazer e diz que é, então, do tipo “egoísta”.

 

>>Nívea, a mãe leitora bagunceira

“Deixo assim propositalmente, porque gosto que as crianças tenham acesso aos livros”, diz Nívea, mãe de dois pequenos engolidores de livros.

 

>>Ana Amélia, a mãe leitora viajante

“Ler para os filhos é abrir mão das leituras próprias para embarcar nesse mundo [de livros] com eles”, fala Ana Amélia, que se considera apaixonada por literatura. Por quê?  Porque ler a leva a enredos inimagináveis, romances incríveis e a muitas outras vidas.

 

>>Andrea, a mãe leitora educadora

“A gente está sempre lendo juntas, todos os dias, isso já faz parte da nossa rotina”, conta Andrea, que costuma complementar os livros com outras propostas de brincadeiras e experimentações no canal que mantém, o Coisas da Lara.

“Sempre que ela tem alguma dúvida, alguma pergunta, a gente encontra um livro que tem uma história relacionada com essa pergunta”

Andrea Charan


Comments ( 2 )

Grupo Brinque-Book
Rua Mourato Coelho, 1215 - Vila Madalena
São Paulo - CEP 05417-012 - SP