Select Your Style

Choose your layout

Color scheme

Blog
 
 

BLOG

Como criar memórias inesquecíveis para os seus pequenos em 7 dicas

09/12/2019

Férias. Período de desacelerar, arranjar tempo para a família, uma viagem para a praia ou para o campo, reencontrar parentes que moram longe, rever aquela tia-avó, juntar um montão de primos que as crianças passam tempão sem ver…

Tempo. Para brincar, cutucar, cavucar, correr, inventar, desinventar, fazer nada e fazer tudo: criar mundos e possibilidades; viver tudo isso com a força da imaginação criadora das crianças, que não precisam, agora, se dobrar aos ponteiros do relógio do dia a dia.

Tic-tac que nada! 😉

Ilustração de Christine Davenier em Leo e Albertina

Momentos que nos enchem de energia e de lembranças deliciosas, daquelas que a gente leva vida afora e sempre rendem um sorriso aberto, imenso e cheio de calor cada vez que nos veem à cabeça.

Quais são as que te aquecem o peito e que te dão a certeza de ser quem você é? Você já se perguntou que memórias está ajudando seu filho e sua filha a construir?

Que memórias você tem da sua infância?

Pois é extremamente importante para as crianças viverem experiências que marquem suas memórias. A lembrança é afetiva, lembramos do que mexe com a gente.

Um momento que levamos para sempre na memória é aquele que valeu a pena, que foi importante, especial, cheio de sentimento e sentido.

E que, no futuro, ainda vai fazer sentido e dar contornos às experiências da vida adulta.

Pode parecer complexo, mas criar memórias com os pequenos é fácil e, sobretudo, delicioso! Não depende de férias, embora esse seja um momento ótimo do ano para se começar!

Criando memórias e lembranças 

Então chega mais e vem com a gente nas dicas abaixo, bons começos para marcar o coração das crianças.

1. Presença é presente

Estar presente na vida das crianças, criar vínculos verdadeiros, compartilhar gostos, leituras, momentos genuínos em que estamos juntos deles de corpo e alma.

Eis aqui uma fonte inesgotável de boas memórias que, de um jeito ou de outro, está ligada com todas as outras formas de criar memórias das quais vamos tratar abaixo.

O que é estar presente? É estar com as crianças, vivendo o que elas propõem ou o que nós propomos, mas integralmente. Sem a pressão de fazer 15 coisas ao mesmo tempo.

Ilustração de Stephen Michael King em O caracol e a tartaruga são amigos

2. Compartilhe seu dia e as suas memórias

Já contou como foi seu dia aos seus filhos? Experimente! O que você fez hoje? No que trabalhou? Pegou fila no mercado? Hum, reparou em alguma coisa no supermercado que não tinha visto antes? Se atrapalhou e esqueceu as chaves do carro na mesa do trabalho e teve de voltar para pegar?

É delicioso compartilhar quem somos — e isso vincula tanto quem nos ouve, que nos é cúmplice! As crianças adoram boas histórias — e nossa vida desperta enorme interesse nelas, pois o amor que sentem por nós é enorme e incondicional. Elas querem saber quem somos!

Claro que não precisamos dar todos os detalhes, a preocupação, a conta para pagar, o colega de trabalho que foi grosseiro. Mas há tanto para compartilhar, não?

E suas histórias de infância? Quando conta para seus filhos?

3. Ouça as histórias

Às vezes, as crianças vêm nos contar coisas ou simplesmente falar sobre uma brincadeira, uma invenção. E, normalmente, ocupados, respondemos com um “ã-hã” displicente.

Não é nossa culpa, e nossa rotina é mesmo puxada. Mas, quando o tempo permitir, ouça com atenção a história da cidade alienígena de lego que seu filho fez pela décima quinta vez. Ouça como se fosse o filme mais incrível do mundo!

Atenção e interesse são absolutamente afetivos e vinculantes. As histórias das crianças muitas vezes revelam o que sentem e pensam.

Esse é um modo delicioso de conhecer nossos filhos, dar ideias para suas brincadeiras, brincar junto, viver junto, revelar o quanto amamos e confiamos neles.

Certeza que eles nunca mais vão esquecer da maneira como ríamos das histórias que eles inventavam.

4. Ouça música

Quais são suas músicas prediletas? E as do seu pequeno?

Que tal se, mesmo ocupados, mesmo enquanto fazem o jantar, organizam os brinquedos, arrumam a cama, vocês combinarem de colocar músicas que amam no Spotify para tocar?

Vale ouvir um álbum de cada um, vale resgatar LPs, se tiver uma vitrola, vale criarem uma playlist juntos!

Dance junto, cante alto, gargalhe. A felicidade contagia, vincula, marca e, mais: mostra às crianças que a vida está aí para ser aproveitada e que não demanda grandes investimentos para isso: não precisa ter o brinquedo “certo” — nem um novo.

5. Compartilhem ao menos uma refeição

Café da manhã? Almoço? Jantar? Um lanchinho antes de dormir?

*Ilustração de Anette Bley no livro Eu quero um amigo

Como é a rotina da família e o que dá para fazer juntinho, de preferência desde o preparo?

Procure organizar o dia a dia de modo que seja possível compartilhar ao menos uma refeição diariamente. Não apenas por sentar juntos e ter um tempo para conversar.

Mas porque o processo de preparar tudo, compartilhar a mesa é extremamente afetivo. E nos deixa abertos ao afeto, vulneráveis para compartilhar. Seja um sorriso sincero, um abraço, uma gargalhada…

*Abaixo, ilustração de Silvana Rando no livro A irmã do Gildo

6. Abraçar, beijar, apertar, amassar 

Sempre que as crianças e adultos quiserem, claro, não economize na manifestação física de afeto.

Abrace, aperte, amasse, pegue no colo, encha de beijos.

E peça abraços, amassos, apertinhos, beijos, carinhos.

7. Cozinhem juntos

A cozinha é o coração da casa. Essa frase revela tanto sobre o ato de cozinhar e alimentar!

Cozinha é lugar de magia, amor, tempo dedicado, “deliciosidades”, sabores, cheiros, sensações que impregnam nossas memórias e nos constituem.

Chame os pequenos para habitarem esse espaço sagrado de amor!

Não importa o que façam — ou se farão alguma coisa. Compartilhe o processo com eles, nem que seja narrando o que você está fazendo. “Agora, a mamãe vai colocar farinha aqui, para criar uma massa tipo a sua massinha de modelar!”

Cuidado, claro, com os perigos ativos do lugar.

Mas ache seu jeito de compartilhar esse espaço com as crianças.

///

E conte para a gente o que você faz para criar memórias com seus pequenos! Vamos amar saber!


Comments ( 8 )

  • Criar memórias… é delicioso ler sobre isso, pois me vem a memória todas as brincadeiras com os primos, as historias que minha irmã lia e tantas outras coisas tão boas de recordar e que aquecem o coração. Hoje eu tento fazer isso para minha filha, ler para ela, leva-la para encontrar os primos, ir a casa da bisa, tanta coisa boa que só demanda da gente um pouco de tempo e disposição!

    • oi, Eliz, tudo bem? Sim, e é delicioso tanto lembrar dessas memórias nossas quanto participar da dos nossos filhos e filhas! Um privilégio! Um abraço! Equipe Blog da Brinque

  • Assim como ouvir música cria memórias, assistir filmes juntos também. Quem me apresentou à trilogia “O Poderoso Chefão” foi minha mãe, sendo eu já adulta, inclusive.

    • oi, Francie, tudo bem? Com certeza! E esse compartilhar é tão especial, né? Uma conexão essencial quando nossos pais — e filhos — compartilham com a gente alguma coisa que é importante para eles. Abraços, Equipe Blog da Brinque

  • Bom dia! Que lindo! Estar presente na vida, de forma plena, é a minha grande constante busca nesse mundo. Essas dicas são maravilhosas e muitas vezes na correria da vida não percebemos o que estamos fazendo e como somos desatentos. E acredito muito, sim, que são esses momentos, em que estivemos com nossos filhos com inteireza de alma, e atentos à presença, que ficarão para sempre em suas memórias. ❤🌹✨

    • oi, Ivana, tudo bem? E esse é um grande desafio, não é? Estar presente mesmo, nas “pequenas” coisas? Com certeza são esses momentos que ficam, gravados na alma dos nossos pequenos — e na nossa! Um beijo! Equipe Blog da Brinque

  • Amei o texto e as dicas de criar memórias e rememorar o que guardamos tão deliciosamente dentro de nós. Eu tento ao máximo criar memórias com meu pequeno. Principalmente na cozinha, que é onde toma muito tempo meu. Hoje mesmo ele quem fez o ovo mexido e a gelatina, está todo orgulhoso.

    • oi, tudo bem? ah, que delícia de relato! eles adoram a cozinha! e quem não gosta? é um lugar especial, cheio de afeto, cheios, texturas, comidinha quentinha 😉 quantos anos têm seu filho? Um abraço, Equipe Blog da Brinque

Deixe uma resposta para Francie Cancelar resposta

Grupo Brinque-Book
Rua Mourato Coelho, 1215 - Vila Madalena
São Paulo - CEP 05417-012 - SP