Select Your Style

Choose your layout

Color scheme

Blog
 
 

BLOG

Gratuito, o “Acadêmicos Brinque-Book” vai falar de clássicos e fábulas

16/11/2020

De onde vem a literatura infantil? Você sabe responder assim, pá-pum?

Pois é justamente essa a conversa que vai animar os três encontros, todos on-line e gratuitos, da segunda edição do Acadêmicos Brinque-Book.

O evento vai ser transmitido ao vivo pelo canal da editora no YouTube,  o TV Brinque-Book, e vai rolar nos dias 1, 2 e 3 de dezembro, das 19h às 21h.

Aqui embaixo, você lê um pouco mais sobre o encontro e também conhece alguns livros relacionados a este tema, para entrar no clima 😉

As inscrições já estão abertas e podem ser feitas por aqui!

Clássicos e fábulas em sala

A literatura é nossa velha conhecida. Provavelmente, já estava com a gente antes de sabermos ler e escrever. Pois histórias orais e os desenhos nas cavernas são também formas de narrar, não é mesmo?

O programa desse encontro não vai tão longe, mas trará um panorama bem completo das origens das histórias para crianças:

Fábulas

No primeiro dia de encontro, o tema é Reino das Fábulas, com a participação do autor, pesquisador e professor Luiz Antonio de Aguiar. Ele é autor do premiado — e indicado ao Jabuti Esopo: liberdade para as fábulas.

Contos de fadas

No dia 2, a palestrante é a pesquisadora e especialista Beth Cardoso, autora de Todo mundo é misturado. Ela vai falar sobre os contos de fadas, desde sua origem até os dias de hoje, na palestra Contos de fadas: origens, transformações e contemporaneidade.

Clássicos

Já Marisa Lajolo, pesquisadora, crítica literária e autora de livros infantis e juvenis, trata de Os clássicos na classe. Ela adaptou e traduziu a versão de Poliana, publicada em 2019 pela Escarlate, do Grupo Brinque-Book.

Bio dos palestrantes

Trouxemos para cá mais informações sobre os palestrantes, dá uma olhada:

>>Luiz Antonio Aguiar

Luiz Antonio Aguiar é escritor há mais de 30 anos, publicou cerca de 170 livros, aqui e no exterior, ganhou prêmios lá fora e no Brasil, inclusive dois Jabutis.

É rubro-negro, carioca, avô, tem 65 anos, acredita em discos voadores e em alguns monstros. É professor de Literatura em cursos de qualificação de professores e bibliotecários. Também dá aula de Criação Literária na Cátedra Unesco de Literatura/PUC-RJ.

Escreveu roteiros para histórias em quadrinhos boa parte da vida, e continua fazendo e adaptando clássicos da Literatura Brasileira e internacional para Graphic Novels. No grupo Brinque-Book, pelo selo Escarlate publicou ESOPO: LIBERDADE PARA AS FÁBULAS, com as principais fábulas e a vida aventurosa desse que é o maior contador de histórias da Grécia Antiga.

O livro foi finalista do Jabuti.

 

///

>>Beth Cardoso

Professora e pesquisadora do Programa de Pós-Graduação em Literatura e Crítica Literária da PUC-SP (doutorado e mestrado). Pós-doutorado pelo Programa de Pós-Graduação em Literatura e Crítica Literária da PUC-SP. Doutorado pelo Departamento de Teoria Literária e Literatura Comparada da FFLCH-USP. Mestrado em Comunicação pela ECA-USP e graduação em Jornalismo pela UNESP.

É autora do livro Feminilidade e transgressão? uma leitura da prosa de Lúcio Cardoso, Humanitas/Fapesp, 2013; Todo Mundo é Misturado (ficção), Brinque Book, 2016 e Tarcirurga Bartolomeu; Pluminha (ficção), Bamboozinho, 2017 e Literatura e Ensino, Capes/Educ, 2018.

Foi professora do curso de jornalismo na UNESP – Campus Bauru (SP) e de literatura na Fatea-Lorena (SP). Foi bolsista de doutorado da Fapesp, com estágio na Universidade Estadual de Nova York, nos Estados Unidos, e na Universidade Complutense de Madrid, na Espanha. Tem interesse por Teoria do Romance e do Conto, Literatura Brasileira Contemporânea, Literatura e Psicanálise, Literatura Infantil e Juvenil e Literatura e Ensino.

///

>>Marisa Lajolo

Marisa Lajolo é pesquisadora, crítica literária, autora de literatura juvenil e professora universitária. Deu aula na Unicamp e hoje é professora na Universidade Presbiteriana Mackenzie. Em 2009, em parceria com João Luís Ceccantini, organizou a obra Monteiro Lobato, livro a livro: obra infantil (Editora Unesp/Imprensa Oficial), eleita pelo prêmio Jabuti o melhor livro de 2009 na categoria não ficção. Em 2012, seu livro Gonçalves Dias, o poeta do exílio (FTD) foi premiado pela Academia Brasileira de Letras.

3 livros para o “esquenta”

Quer dar uma boa olhada no tema, na prática? Separamos aqui três obras que tem tudo a ver com essa conversa delícia para a qual estamos te convidando.

Ah, antes disso, vale muito dar uma lida nesses dois posts que separamos aqui embaixo:

Nicola O’Byrne: personagens clássicos, irreverência e livros premiados

Chapeuzinho vermelho de Alex T. Smith atualiza o clássico da literatura infantil

///

1) A última história antes de dormir

Autora: Nicola O’Byrne
Ilustradora: Nicola O’Byrne
Tradutora: Gilda de Aquino
Temas: Incentivo à leitura / Cooperação / Humor / Clássico Revisitado / Imaginação / Criatividade
Faixa Etária: A partir de 2 anos

Depois de um dia incrível, é preciso um desfecho à altura. A última história antes de dormir é a mais importante. Nesta aventura bem-humorada, o pequeno leitor acompanha personagens conhecidos disputando quem vai ser a última história do dia.

Os Três Porquinhos, Cinderela, Chapeuzinho e o Lobo Mau ora interrompem as histórias uns dos outros ora organizam-se para viver, juntos, narrativas de aventura, amor, perigo e humor inventadas por eles mesmos.

>>Por que ler

Isso tudo ganha vida no traço delicado e nas cores vibrantes de Nicola O’Byrne, de Use a imaginação, obra em que a autora já brincava com personagens clássicos, subvertendo e reafirmando seus papéis no imaginário infantil.

Premiada com o selo Cátedra 10 em qualidade infantil

///

2) Esopo: liberdade para as fábulas

Autor: Luiz Antonio Aguiar
Ilustradora: Márcia Széliga
Temas: Fábulas / Tradição oral / História / Imaginação
Faixa Etária: A partir de 8 anos

Histórias como a da raposa e das uvas, da lebre e da tartaruga ou da cigarra e da formiga são conhecidas por quase todos, mas muito pouco se sabe sobre seu criador.

Neste livro, de forma intrigante e original, o autor Luiz Antonio Aguiar procura jogar luz sobre a enigmática vida de Esopo, a respeito da qual pouquíssimo se sabe.

Intercalando e criando paralelos entre algumas das mais conhecidas fábulas do narrador grego com a história de sua vida, o autor cria um livro que interessará tanto aqueles familiarizados com as fábulas de Esopo quanto os que entram em contato com sua obra pela primeira vez.

>>Por que ler

Além das fábulas, aqui o leitor terá contato com uma ficção sobre a vida de um dos maiores fabulistas nesta obra premiada pela AEILIJ (Associação de Escritores e Ilustradores de Literatura Infantil e Juvenil) na categoria melhor Texto Literário Juvenil, que foi também finalista do Jabuti.

///

3) Poliana

Autora: Eleanor H. Porter
Tradutora e adaptadora: Marisa Lajolo
Temas: Relacionamento familiar / Convivência social / Otimismo / Cotidiano / Religião / Perseverança / Solidariedade / Amizade
Faixa Etária: A partir de 8 anos

A menina Poliana, com apenas 11 anos, tem muito a ensinar. Após a morte dos pais, ela foi viver com sua severa tia Polly. A mudança foi inesperada para as duas, mas Poliana com seu jeito doce conquistou a todos ao seu redor. No clássico da literatura para jovens leitores, escrito em 1913, é emocionante ver como uma garotinha com uma brincadeira simples – o Jogo do Contente – pode enxergar o lado bom de todas as situações, mesmo quando os outros não conseguem.

Aqui é a forte e corajosa menina protagonista que irá mostrar a todos da cidade a importância da solidariedade, do amor ao próximo e de uma atitude positiva em relação à vida.

>>Por que ler

O best-seller mundial agora chega à Escarlate com tradução e adaptação da renomada crítica literária, autora e professora Marisa Lajolo e projeto gráfico leve e moderno da designer Ana Matsusaki.

///

E você? Quais são suas histórias e fábulas preferidas?


Comments ( 2 )

    • oi, Graziela, tudo bem? Que bacana! 🙂 Parabéns! Cada editora tem sua política própria para escolher os livros que vai publicar. Um primeiro passo seria você mesma analisar sua obra, escolher as editoras que te animam e ver em quais delas sua obra “encaixa” melhor com a linha editorial, com o público etc.

      Aí você pode tentar uma aproximação, enviando originais. Nem todas recebem originais, é preciso mandar um e-mail ou ligar no editorial e se informar.

      Há também a possibilidade de autopublicação. Neste caso, você paga pela publicação da obra. Há inúmeras editoras que oferecem esse tipo de serviço. Tem que dar uma boa pesquisada na internet e, depois, com cada uma delas.

      E, se você for seguir carreira como escritora, pode consultar um agente literário. Ele vai avaliar suas produções e, se decidir apostar nelas, vai fazer a ponte com editoras. Esse serviço é cobrado. E aí vale cada caso.

      Espero ter ajudado. Abraços e obrigada pelo comentário.

      Natalie Catuogno, editora do Blog da Brinque

Grupo Brinque-Book
Rua Mourato Coelho, 1215 - Vila Madalena
São Paulo - CEP 05417-012 - SP