Select Your Style

Choose your layout

Color scheme

Blog
 
 

BLOG

Interativo, “Abra com cuidado” convida leitor a enfrentar seus medos

10/02/2020

Era uma vez a história do Patinho Feio. Conhece? Estavam lá a pata, os patinhos, um deles meio diferente, nada de muito novo. Até que…!

De repente, nada menos que um crocodilo invade as páginas do livro! Sim, um crocodilo! Nas páginas de um livro clássico! Como será que o patinho feio vai lidar com o bichão, agora que ambos disputam o mesmo espaço?

Crocodilo no livro do Patinho feio? Ilustração de Nicola O’Byrne em Abra com cuidado

Desafiador, o crocodilo come letras, palavras, páginas! Será que, chacoalhando, o bicho cai para fora do livro?

Essa obra bem-humorada, subversiva e interativa, da dupla premiada Nick Bromley (texto) e Nicola O’Byrne (ilustrações), está de volta ao catálogo!

Lançada em 2013 — leia aqui a resenha que a Folha de S. Paulo fez do livro, naquela ocasião –, ganha, a partir de hoje, segunda edição.

Identificação e interação

As crianças logo se identificam com o pequeno e frágil patinho, que vai enfrentar o gigante e feroz crocodilo.

Cheia de humor, a história convida o leitor o tempo todo a agir e superar o medo, colaborando com as personagens: virar a página  chacoalhar o livro, ficar longe de crocodilos que “podem arrancar seu nariz”.

Patinho feio de Nicola O’Byrne em Abra com cuidado

Enquanto o monstro continua nas páginas do livro, comendo até palavras e frases, o resultado é surpreendente!

Mas o patinho feio tem boas ideias para resolver a situação — e as crianças adoram o que ele faz quando resolve “desenhar” no crocodilo.

Experimentando sem medo

Esta história coloca os pequenos leitores em contato com aspectos experimentais da narrativa. A história clássica é subvertida, e os leitores são convidados a, com coragem, participar da narrativa.

A “invasão” do crocodilo, que desorganiza a história do patinho feio — repare como as ilustrações mudam quando a gente compara as do clássico e as do crocodilo –, coloca em evidência que o livro também é um objeto.

Através dessa brincadeira, as crianças conseguem refletir sobre a materialidade do livro, percebendo-o como um objeto físico, suporte para a narrativa em textos e imagens.

Como ler um livro sem frases??? Ilustração de Nicola O’Byrne em Abra com cuidado

Em sala de aula

Se você é professor ou professora, pode baixar um rico material de apoio para trabalhar a obra em sala de aula.

Elaborado por Ana Célia Goda — e organizado de acordo com a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) –, o projeto conta um pouco sobre os autores, a obra e, depois, propõe uma série de atividades de mediação para antes, durante e depois da leitura.

Além de Português, pelo menos outras três disciplinas estão contempladas nas sugestões do projeto: Ciências, Matemática e Artes.

As propostas são dirigidas preferencialmente ao Ensino Infantil e 1.o e 2.o anos da Educação Fundamental I.

Autores

O premiado Nick Bromley, que trabalha com publicações educacionais, estreou na escrita para crianças com esse livro. Já Nicola O’Byrne descobriu a ilustração quando seus pais baniram a TV aos sábados pela manhã. Ela tinha 5 anos!

Formou-se em ilustração pela Edinburgh College of Art (em Edimburgo, Escócia) e especializou-se em gravura.

O’Byrne é também autora dos premiados A última história antes de dormir (ganhador do Selo Cátedra 10 da Unesco / PUC-Rio) e de Use a imaginação (indicado como um dos Melhores Livros do Ano em 2018 pela revista Crescer), ambos editados no Brasil pela Brinque-Book.

///

A gente quer conhecer sua experiência leitora! Conte se já leu esse livro com as crianças e como foi! 😉

 

 


Comment ( 1 )

Grupo Brinque-Book
Rua Mourato Coelho, 1215 - Vila Madalena
São Paulo - CEP 05417-012 - SP