Select Your Style

Choose your layout

Color scheme

Blog
 
 

BLOG

André Neves: “quem faz literatura é sonhador”

11/12/2017

Se quem faz literatura é sonhador, André Neves é, sem dúvida, um dos principais sonhadores da literatura infantil brasileira. Sensível, com um traço inconfundível -ao mesmo tempo sutil e profundo-, o recifense radicado em Porto Alegre tem sonhado uma obra inventiva, lírica, poética, despretensiosa e múltipla, diversa.

 

(“Entre nuvens” / André Neves (Texto e ilustrações)

Várias vezes indicado ao Jabuti, o mais importante reconhecimento nacional para a literatura, André Neves levou o troféu de melhor livro infantil do ano com “Obax”, da Brinque-Book, em 2011. Em 2017, amealhou o terceiro lugar na categoria Ilustração com “Nuno e as coisas incríveis”, publicado pela Jujuba. Em 2003,  “Sebastiana e Severina”, da Difusão Cultural, havia lhe garantido o prêmio de terceiro melhor livro infantil.

Como se fosse pouco, recebeu diversas vezes o selo “Altamente recomendável” da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ) e costuma ser indicado frequentemente nas listas de “30 melhores livros infantis”, publicadas anualmente pela Revista Crescer, da Editora Globo.

Ele topou brincar com a gente e responder às perguntas que o Blog da Brinque  faz, quinzenalmente, a autores e ilustradores convidados: sempre as mesmas perguntas, sem regras para as respostas:

Quem é você?
André. Uma pessoa comum.

Quem faz livros é o quê?
Quem faz livro é editora. Quem faz literatura é sonhador.

Como é o lugar em que você trabalha?
Trabalho em casa. Mais confortável e tenho tudo que preciso para criar à mão. Em espaço amplo, arejado e iluminado.

Quais são suas técnicas prediletas para desenhar, escrever, ilustrar e imaginar?
Uso técnica mista. Com variedade de material utilizado. Na base: acrílica, guache, tempera.

Como é que você tem uma ideia para escrever ou desenhar? E como tira ela da cabeça e coloca no papel?
É muito difícil explicar. É um processo às vezes longo. Onde a imagem ajuda na composição das palavras, e as palavras na composição das imagens. E as duas seguem no mesmo ritmo até o momento exato de mandar para impressão.

Qual foi a ideia mais brincante que você teve e que virou livro?
Ainda estou esperando essa ideia aparecer.

Seus lápis e cadernos brincam com você?
Não. São meus brinquedos. EU que brinco com eles.

Quando não tem ninguém olhando, do que você brinca? E quando tem alguém olhando?
O que ninguém vê: meu dormir para brincar de sonhar. O que gosto que as pessoas vejam: eu em leitura, para mostrar que podemos sonhar acordados também.

Em que momento, lugar, clima, hora do dia ou posição você mais gosta de ler, escrever ou desenhar?
Quando o tempo abre espaço para isso. Em vários e variados momentos.

O que você mais gostava de ler quando criança? Mudou muito para os dias de hoje?
Sim, mudou. Gostava de ler histórias infantis e juvenis. Li muita dramaturgia também em uma época. Hoje leio literatura infantil e juvenil. Mas minha concentração e busca maior são bons romances e contos na linguagem propriamente adulta.


Sem comentários no momento

Grupo Brinque-Book
Rua Mourato Coelho, 1215 - Vila Madalena
São Paulo - CEP 05417-012 - SP