Select Your Style

Choose your layout

Color scheme

Blog
 
 

BLOG

Semana dos lobos: conheça livros incríveis para aproveitar a promoção!

27/10/2021

Os lobos são aqueles personagens que amamos, no melhor estilo “meu malvado favorito” não é mesmo? Sempre presentes nos contos de fadas com os quais crescemos, eles fazem parte do imaginário popular como os grandes vilões das narrativas, talvez os primeiros personagens de medo que vamos enfrentar nas páginas dos livros que marcarão nossas infâncias.

Por que os lobos?

Boa parte das histórias orais que, mais tarde, dariam origem às narrativas que hoje conhecemos como “contos de fadas” surgiram em vilarejos europeus, cercados de florestas, nos quais os lobos eram uma ameaça à população.

Os lobos ocupam um lugar de medo no imaginário há séculos e séculos. Por que será? Imagem: Use a imaginação, de Nicola O’Byrne

Isso porque eles comiam os animais de criação -ovelhas, galinhas, gado-, parte do sustento dessas populações, e podiam ser potencialmente perigosos para humanos que, desavisados, se aventurassem floresta adentro.

Vamos lembrar que, nas florestas europeias, os lobos eram os maiores predadores selvagens, estavam no topo da cadeia alimentar, disputando apenas talvez com os ursos e linces, e tudo leva a crer que eles eram os únicos que de fato se aproximavam das vilas e dos seres humanos.

Não havia leões ou tigres por lá. Natural, nesse contexto, que fossem os lobos a ocupar o lugar de vilões no imaginário popular.

Como consequência disso, eram eles, lobos, que simbolizavam, desde a Grécia e as fábulas de Esopo, a vilania, a esperteza e o mau caráter humanos.

Não à toa, era sempre um lobo que enganava o pobre cordeiro nas fábulas, que imitavam situações da vida das pessoas. É o lobo que engana a Chapeuzinho Vermelho e a vovó crédula, é o lobo mau que deve ser evitado pelas crianças…

Livros de medo para as crianças?

As histórias de lobo mau, contadas oralmente em torno da fogueira, eram aquelas que, ao mesmo tempo encantavam as crianças,  “davam avisos” sobre os perigos objetivos e subjetivos que havia naquelas comunidades rurais.

Passaram, assim, de geração em geração, porque falavam justamente dos medos e permitiam que as crianças -e os adultos- trabalhassem esse medo em um ambiente ficcional e seguro.

E esse processo de elaboração acontece até hoje, quando contamos às nossas crianças aquelas histórias assustadoras, que elas absolutamente amam! Amam porque precisam ouvi-las para nomear o “mal” e lidar com ele – no colo dos pais, em um ambiente seguro, na ficção.

Denise Guilherme, que é mestre em Educação, formadora de professores e fundadora do clube de leitura A Taba, falou sobre isso em um post que tratava justamente do medo na infância. Ela escreveu:

O mal, que se revela dentro e fora de nós, precisa ser nomeado e conhecido. É esse encontro que protege a inocência. Só em contato nossos próprios lobos e bruxas, nossos próprios medos é que podemos reconhecê-los nos outros e em nós mesmos para, então, decidirmos enfrentá-los”.

 

Aqui mesmo, no Blog da Brinque, já falamos bastante sobre esse tema. Por exemplo, neste texto:

Saiba por que as crianças gostam tanto de livros de princesas e bruxas

Para ler muito no Halloween

Sabendo que esse é um tema que mobiliza as crianças -não sem razão!-, que tal aproveitar o Halloween, que é uma data cheia de mistérios, monstros e esse “medo seguro”, para ler mais livros desse tipo com os pequenos?

Se gostou da ideia, olha só que boa notícia: nessa semana, livros de lobo estão em promoção no site da Brinque-Book, com nada menos que 40% de desconto.

Por isso, selecionamos cinco títulos -os nossos preferidos!- para indicar aqui e ajudar você a escolher e aproveitar a promoção.

1) O lobinho bom

Autora: Nadia Shireen
Ilustradora: Nadia Shireen
Tradutora: Gilda de Aquino
Temas: Ética / Clássico recontado / Animais / Ponto de vista / Opostos / Confiança / Respeito às diferenças / Lobos
Faixa Etária: A partir de 3 anos

Era uma vez um lobinho bom chamado Rolf, que é gentil com seus amigos, come todas as verduras do prato e adora assar bolos. Mas lobos de verdade não são bons – lobos de verdade são grandes e maus. Será que Rolf vai conseguir encontrar o grande lobo mau que vive dentro dele?

Por que ler:

História inteligente e engraçada, que subverte a lógica tradicional dos contos de fada em um final surpreendente. O lobinho bom recebeu uma menção honrosa no prêmio Bologna Ragazzi, categoria Opera Prima, e foi indicado aos prestigiosos Kate Greenway Medal e Waterstones Children’s Prize.

///

2) Os três lobinhos e o porco mau

Autora: Eugene Trivizas
Ilustradora: Helen Oxenbury
Tradutora: Gilda de Aquino
Temas: Clássico recontado / Animais / Lobos / Superação / Medo / Amizade
Faixa Etária: A partir de 2 anos

Este livro inverte os conhecidos papéis do lobo mau e dos porquinhos: quem era caçador vira caça e vice-versa, mantendo o maniqueísmo de algumas histórias infantis, que simplesmente separam os personagens entre bons e maus, bobos e espertos.

Por que ler:

Levando em consideração o pequeno leitor moderno, que de bobo não tem nada, Os Três Lobinhos e o Porco Mau é uma sátira que surpreende utilizando elementos atuais, para reinventar uma história que continua emocionante.

///

3) O lobo voltou!

Autor: Geoffroy de Pennart
Ilustrador: Geoffroy de Pennart
Tradutora: Gilda de Aquino
Temas: Ética / Clássico revisitado / Jornal e cartaz / Animais / Superação / Medo / Amizade / Cooperação / Lobos
Faixa Etária: A partir de 3 anos

Quem tem medo do Lobo Mau? Através de vários clássicos infantis com este personagem nada amigável, o autor nos conta, com muito humor, histórias de Lobo de arrepiar! Aliás, o Lobo voltou! Mas será que ele ainda mete medo?

Por que ler:

Essa obra traz, em uma só história, várias referências a clássicos infantis. Os recursos gráficos e narrativos são muito bem combinados para reforçar o suspense, com um final surpreendente, que subverte o que já é conhecido pelas crianças. Não à toa, livro premiado pela revista Crescer.

///

4) Use a imaginação!

Autora: Nicola O’Byrne
Ilustradora: Nicola O’Byrne
Tradutora: Gilda de Aquino
Temas: Imaginação / Astúcia / Lobos / Superação / Humor
Faixa Etária: A partir de 2 anos

O coelho está entediado. Ele gostaria muito que alguma coisa acontecesse. Um lobo sagaz – e prestativo – aparece com uma ideia brilhante: que tal usar a imaginação e criar uma história? O lobo, então, começa a criar uma história cujo final não parece muito feliz. Até que o coelho aprende, de fato, a usar o poder da imaginação, e o feitiço vira contra o feiticeiro de maneira surpreendente!

Por que ler:

Uma história bem-humorada e irônica sobre esperteza, pelas tintas da premiada Nicola O’Byrne

///

5) Chapeuzinho e o leão faminto

Autor / Ilustrador: Alex T. Smith
Tradutora: Gilda de Aquino
Temas: Humor, animais, amizade, astúcia, criatividade, clássico revisitado, protagonismo feminino.
Faixa Etária: A partir de 3 anos (leitura compartilhada) ou a partir de 7 anos (leitura independente)

E se o lobo não for um lobo, mas um leão? E se floresta não for uma floresta, mas a savana? E se a Chapeuzinho não for uma inocente desavisada que cai nas garras do lobo mau, mas uma menina para lá de esperta que vai dar uma lição no vilão?

Por que ler:

Nesse premiado reconto contemporâneo, uma menina cheia de vida mostra o valor do diálogo e da amizade.

///

 E você? Conta para a gente qual seu livro favorito de lobo!


Sem comentários no momento

Editora Schwarcz S.A. - São Paulo
Rua Bandeira Paulista, 702, cj. 32
04532-002 - São Paulo - SP