Select Your Style

Choose your layout

Color scheme

Blog
 
 

BLOG

Para ler com os mais velhos — dicas inspiradas no novo livro Bandeira-Pirata

14/05/2020

É verdade que, por mais que a gente crie um ambiente leitor para nossos filhos, conforme crescem, eles às vezes podem se desinteressar pela literatura.

Os especialistas, no entanto, dizem que não há com o que se preocupar. É normal que isso aconteça.

Outros interesses

A livreira espanhola Lara Meana, que atua também como mediadora de leitura e escritora já nos contou aqui como ela lida com a leitura de seus dois filhos adolescentes, que às vezes leem e outras nem tanto 😉

Quando são maiores — a partir dos 8 ou 9 anos –, as crianças começam a se interessar mais pelo mundo e pelo o que está “fora”. Aumentam também as ofertas de entretenimento e de histórias, que chegam por outras mídias, como as séries e até o jogo de videogame.

Formar uma comunidade em torno do livro é sempre uma boa ideia; “pertencer” é uma necessidade dessa faixa etária. Imagem: Os Bandeira-Pirata e o flautista bucaneiro, de Johnny Duddle

Daí os livros podem parecem menos interessantes. Mas temos algumas dicas que podem ajudar você e seu filho a ficarem bem pertinho dos livros:

1) Ofereça bons livros, aceite as escolhas

Nem sempre os jovens vão ler aquilo que a gente gostaria que lessem. O importante é continuar oferecendo boas opções e não criticar o que eles escolhem.

2) Leia junto

Quando as crianças crescem um pouco e passam a ler autonomamente, em geral, a gente para de ler para ou com elas. Mas a leitura compartilhada não é só sobre ajudar os pequenos que ainda não sabem ler.

É sobre tempo junto, afeto, compartilhar um momento subjetivo em que estamos todos bem presentes, celulares desligados, sem distração.

Enquanto seus jovens leitores toparem, continue lendo para eles — ou pelo menos com eles!

Faça parte da comunidade leitora do seu filho. Imagem: Os Bandeira-Pirata e o flautista bucaneiro, de Johnny Duddle

3) Troque

Crie uma rotina de compartilhamento de leituras: você conta o que está lendo, se está gostando, por que… E suas crianças também fazem o mesmo.

É uma oportunidade de criar uma comunidade leitora, essencial para essa faixa etária, e ainda observar quais temas, gêneros, formatos fazem a cabeça dos seus filhos.

Assim você faz melhores escolhas quando for selecionar as obras que vai oferecer a eles.

4) Extrapole o livro

Crianças mais velhas começam a se interessar por tudo o que está à volta delas.

Ao oferecer um livro ou propor uma leitura, que tal achar um “gancho” interessante entre a obra e o mundo?

No caso de Os Bandeira-Pirata e o flautista bucaneiro, a referência ao flautista de Hamelin pode ser um bom ponto de partida. Há quem diga que essa lenda se baseia em fatos reais. Que tal pesquisar com eles?

Outra ideia: o jornal alemão DeutscheWelle tem um tour virtual por Hamelin, feito em português! Bóra “levar” os pequenos?

5) Ofereça outras histórias e referências

De que outras histórias de aventura você acha que as crianças vão gostar? Mais piratas? Que tal “maratonar” livros da família Bandeira-Pirata e filmes de pirata?

Que elementos aparecem nas duas formas narrativas — nos livros e nos cinemas?

Quando você era criança, o que sabia sobre piratas? Gostava deles? Brincava? Compartilhe suas memórias afetivas piratas com seus leitores! 🙂

—“

Jovens são leitores com uma relação de maior engajamento com livros e personagens

“—

Alexandre Boide, tradutor da série Bandeira-Pirata, neste post especial

Material de apoio

Se você precisa de ideias para trabalhar esse livro com seus alunos  — ou mesmo com seus filhos –, o material de apoio produzido pela equipe editorial da Brinque-Book explora diversos pontos interessantes da obra.

Para baixar, vá por aqui.

Piratas premiados

Johnny Duddle nasceu e vive no País de Gales, no Reino Unido. Estudou ilustração e, além de ilustrar livros de sucesso, é professor de animação e cria ilustrações para jogos de computador.

Em 2012, Duddle foi premiado por seu livro Vizinhos Piratas, publicado no Brasil pela Escarlate, do Grupo Brinque-Book.

É nessa obra que surgem, pela primeira vez, os personagens da família Bandeira-Pirata, que dariam origem à esta série de aventuras.

///

E você? Conte para a gente o que faz em casa para aproximar seu jovem leitor dos livros!


Sem comentários no momento

Grupo Brinque-Book
Rua Mourato Coelho, 1215 - Vila Madalena
São Paulo - CEP 05417-012 - SP