Select Your Style

Choose your layout

Color scheme

Blog
 
 

BLOG

Conheça obras para viajar pelo Brasil com autores e histórias bem nossas

17/04/2020

Dizem que a gente nunca conhece realmente uma pessoa. E um país? Será que a gente conhece? Dá pra conhecer o Brasil em toda a sua complexidade?

Nesses tempos em que estamos mergulhados em nós, em nossas casas, em nossas rotinas domésticas, quando mundo lá fora fica um tico mais distante e inalcançável, que será que dá para trazer de fora para dentro?

Fauna, flora, cultura, diversidade: que Brasil a gente pode conhecer nos livros? Imagem: Catando piolhos, contando histórias, de Daniel Munduruku (texto) e Maté (ilustrações)

O que já está dentro e a gente nem percebe? O que nos une — com afeto, identificação, reconhecimento — a esse tantão de gente que chamamos de brasileiros?

Para viajar Brasil adentro sem sair de casa, selecionamos nada menos que três livros muito bacanas e muito brasileiros — seja no autor que assina a obra, seja no tantão de cultura e identidade que o livro nos faz chegar às mãos ou seja na subjetividade e nos costumes que ele revela de nós.

Bóra embarcar nessa viagem? Tem livros para os menores e para os maiorzinhos também, como esse primeiro da lista, aqui embaixo!

1) Catando piolhos, contando histórias

Autor: Daniel Munduruku
Ilustradora: Maté
Temas: Ética / Meio ambiente / Pluralidade cultural / Relatos de experiências / Lenda / Índio / Indígena / Tradição oral / Dia do Índio (19 de Abril)
Faixa Etária: A partir de 8 anos

Memórias de infância de um menino indígena que nos fala das tradições de seu povo Munduruku transmitidas pela narrativa oral nos momentos felizes quando, sentado na aldeia, no colo dos mais velhos ou ao pé da fogueira, ouvia histórias enquanto eles catavam piolhos em seus cabelos e lhe faziam carinhos na cabeça.

>>POR QUE LER: Daniel Munduruku contou, em um de seus livros, que, quando criança, chegou a desejar não ter nascido indígena. Isso porque foi muito discriminado; via sua origem ser associada a qualidades negativas e pejorativas.

Decidiu que escreveria sobre sua gente, os Munduruku, para que as pessoas soubessem quem eles são de fato e como é seu jeito de viver — diferente, nem melhor, nem pior.

Esse aqui é um dos muitos livros em que ele compartilha com a gente a cultura na qual nasceu e foi criado — e toda a sabedoria dos povos originários brasileiros.

///

2) Tapajós

Autor: Fernando Vilela
Ilustrador: Fernando Vilela
Temas: Aventura / Animais / Estações do ano / Geografia
Faixa Etária: A partir de 3 anos

Cauã e Inauê vivem às margens do Jari, um pequeno canal que liga o rio Amazonas ao rio Tapajós, no estado do Pará. Os irmãos vivem em uma casa simples, de palafitas, com os pais e o jabuti de estimação da família. Mas o personagem principal do livro é, na verdade, o próprio cenário da pequena vila, que é de encher os olhos.

>>POR QUE LER: Do premiado artista plástico e ilustrador Fernando Vilela, esse livro nos mostra hábitos, costumes e o dia a dia do povo ribeirinho do norte do país.

Também nos leva por uma viagem à região, sua fauna rica — sabia que por lá é que vive a onça preta e o boto? — e sua flora. Tudo isso numa narrativa bem construída e com as técnicas apuradas de Vilela, uma explosão de imagens belíssimas para ampliar o repertório dos pequenos.

Com cores e ilustrações vibrantes, Vilela nos convida a conhecer a cultura, o cotidiano e a diversidade natural do Pará. Imagem: Tapajós, de Fernando Vilela

///

3) Quem matou o saci?

Autor: Alexandre de Castro Gomes
Ilustradora: Cris Alhadeff
Temas: Folclore / Suspense / Humor / Dia do Folclore (22 de Agosto)
Faixa Etária: A partir de 8 anos

Billy e eu arregalamos os olhos. O caso estava ficando muito interessante…

A detetive Billy Conrado e o detetive Joaquim de Jeremias colhem pistas e não poupam esforços para solucionar o misterioso assassinato de um conhecidíssimo personagem do folclore brasileiro. Quem teria motivos para matar o Saci Perereira? Muitos personagens são suspeitos, mas quem seria o verdadeiro culpado?

Mistério, humor, suspense e um passeio pelo Brasil em sua mitologia mais popular. Imagem: Quem matou o saci?, de Alexandre de Castro Gomes (texto) e Chris Alhadeff (ilustrações)

>>POR QUE LER: Quer jeito mais gostoso e revelador de conhecer a cultura de um lugar do que seu folclore?

De forma bem-humorada e original, Alexandre de Castro Gomes cria uma história de detetive instigante ao mesmo tempo em que faz um surpreendente passeio pelo folclore brasileiro.

Não à toa, faz sucesso com os jovens leitores e ganhou o selo Seleção Cátedra 10 em qualidade infantojuvenil.

///

E você? Qual é a sua lista de histórias e lugares que contam o Brasil?


Sem comentários no momento

Grupo Brinque-Book
Rua Mourato Coelho, 1215 - Vila Madalena
São Paulo - CEP 05417-012 - SP