Select Your Style

Choose your layout

Color scheme

Blog
 
 

BLOG

Livros infantis de qualidade para conhecer e celebrar o brincar e a infância

15/11/2019

A infância é rica: os pequenos são inventivos, curiosos, corajosos, expressivos, exploradores. Nas mãos deles, nada fica como está nem como é.

Em suas brincadeiras, exploram, descobrem, organizam e catalogam o mundo de fora — a natureza que nos cerca — e de dentro — das emoções e relações que custamos a entender, tanto ou mais que a gravidade.

Uma garrafa vira um telescópio. Um lenço pode ser um cabana — eles têm necessidade de cantos pequenos, privados, protegidos, onde possam colar sua pele à pele do mundo, como diz o pesquisador Gandhy Piorski.

Pensando no brincar dessa infância potente, separamos aqui três obras, todas premiadas, que dialogam com todas essas capacidades infantis.

///

1- O lenço

Autora: Patricia Auerbach
Ilustradora: Patricia Auerbach
Temas: Livro de imagem / Narrativa visual / Humanos / Criatividade / Imaginação / Brincadeiras
Faixa Etária: A partir de 2 anos

Premiada pela Crescer e com o selo Altamente Recomendável, da FNLIJ (Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil), essa obra conta a história de uma menina que encontra um lenço na gaveta da mãe. Junto com ele, mil possibilidades: o lenço se transforma numa vela de barco, num manto, num vestido e no que mais a imaginação mandar, mostrando que todo objeto cotidiano tem seu lado lúdico.

>>Por que ler: livro-imagem, dialoga com a capacidade criativa das crianças, que logo se identificam com os diversos usos que a protagonista faz de seu lenço. Inspirador, pode ser bom ponto de partida para brincadeiras.

///

2- Ana, Guto e o gato dançarino

Autor / Ilustrador: Stephen Michael King
Tradutora: Gilda de Aquino
Temas: Ética / Meio ambiente / Pluralidade cultural / Conto / Animais / Humanos / Artes / Reciclagem / Sustentabilidade / Autoestima / Dia do Amigo e Internacional da Amizade (20 de Julho) / Amizade
Faixa Etária: A partir de 2 anos

Este foi o quinto livro do ilustrador Stephen Michael King, australiano, a emplacar entre os finalistas do Prêmio de Livro do Ano, concedido em seu país natal. No Brasil, ganhou o selo Acervo Básico, da FNLIJ (Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil).

Na obra, acompanhamos a história de Ana, que fazia sapatos: marrons, pretos ou simples boti­nas de trabalho. Mas Ana podia pegar qualquer coisa e transformá-la em algo diferente, no que quisesse, em objetos coloridos, divertidos, inspiradores. Os habitantes de sua cidade, no entanto, só queriam saber do que era comum, prático e conhecido.

>>Por que ler: a metáfora delicadamente construída por Stephen Michael King pode ser interpretada de várias maneiras, como toda boa obra de arte. Mas, nesse caso, podemos pensar nas crianças como esses seres criativos, inventivos e inspiradores — as “Anas”–, de quem nós, adultos, às vezes só esperamos o que é “útil”, “prático”. Será que não vale a pena abrir os olhos para a riqueza da Cultura da Infância?

Assista à Marina Bastos contando a linda história de Ana, Guto e o gato dançarino, de Stephen Michael King (texto e ilustrações)

///

3- Os imaginários

Autor: A. F. Harrold
Ilustradora: Emily Gravett
Tradutor: Alexandre Boide
Temas: Identidade / Imaginação / Amizade
Faixa Etária: A partir de 8 anos

Os Imaginários, escrito pelo renomado autor britânico A. F. Harrold, poeta e mestre das palavras para crianças e jovens, é um livro que, desde a primeira página, cativa os leitores sobre essa história tão comum que é ter um amigo invisível. Apenas Amanda conseguia ver seu amigo imaginário, Rodger, até o sinistro sr. Tordo bater à sua porta. O sr. Tordo caça imaginários. Será que os dois amigos sobreviverão a essa aventura?

Vencedor do UKLA Book Awards (Associação Literária do Reino Unido), em 2016, com júri formado exclusivamente por professores, na categoria de leitura indicada a alunos de 7 a 11 anos.

>>Por que ler: Para as crianças maiores, a obra é cheia de aventura, imaginação, e explora os sentimentos e as descobertas do mundo conforme os pequenos crescem. Também fala de amigos imaginários, tão comuns na infância, e sobre o papel deles no amadurecimento emocional das crianças.

///

E você? Conta para a gente quais livros te fazem lembrar infância…

 


Comments ( 4 )

  • De acordo com pesquisas de Piaget, Vygotsky, Wallon entre outros grandes pesquisadores e com base neurocientífica, a criança aprende quando faz essas descobertas, ao explorar um objeto utilizando seus sentidos.
    Imaginar, explorar, experimentar e criar, por meio de leituras diversas, contribuirá com a aprendizagem de nossas crianças.
    Muito rica a reflexão que o Blog da Brinque nos apresenta!
    E me fez lembrar de uma história que ouvi há muito tempo atrás…
    Quando tinha quatro anos, ouvia na antiga vitrola, junto a meus irmãos e irmãs algumas histórias infantis. A que eu mais gostava era uma linda história chamada “A boneca e o palhacinho”. Me lembro que ficava imaginando como se eu fosse a bonequinha de pano…
    Me lembro que, quando minha filha era pequena, a história que ela mais gostava era “Pedro e Tina, uma amizade muito especial”. Me lembro que contava mais de uma vez por dia para ela… ❤️
    Todos precisam saber o quanto a leitura proporciona memórias afetivas às crianças e ficarão armazenadas em nosso encéfalo para sempre! 🥰
    Parabéns a vocês por esta iniciativa!
    Amei esta reflexão!
    Com carinho, Regiane 🦋

    Pedagoga / Psicopedagoga / Neuroeducadora e pós graduanda em Neuropsicopedagogia

    Responsável por
    @educacaoeespecialidades

    • oi, Regiane, tudo bem? Obrigada! Que depoimento mais bonito e inspirador! São tantas memórias que as histórias criam na gente, né? E que a gente leva para a vida! Relato emocionante o seu! Um abraço. Equipe Blog da Brinque

    • oi, Mariane, tudo bem? Oba, que bom saber! Um abraço! Equipe Blog da Brinque

Grupo Brinque-Book
Rua Mourato Coelho, 1215 - Vila Madalena
São Paulo - CEP 05417-012 - SP